27 DEZ 2021

Hospital Universitário da UEPG promove atividades de humanização para celebrar o Natal

Música, dança, sorriso e solidariedade tomaram conta do mês de dezembro no Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG). Para celebrar o Natal e a retomada de atividades presencias após a pandemia, a instituição programou ações nos dois hospitais (HU e Humai), com apresentações de corais e entrega de presentes. Pacientes e servidores fizeram parte do planejamento de promover mais humanização na instituição.

Tão logo a música tomou conta dos corredores, a técnica em enfermagem Cibele Benhuk foi assistir à apresentação do Coro Cidade de Ponta Grossa no saguão do HU. “É bom para os pacientes que estão aqui, porque podem estar passando por um momento difícil, longe da família, e um momento de alegria assim é bom pra gente e pra eles também. A gente vê tanta tristeza e um momento assim que alegra é sempre muito bom”, conta.

A primeira noite de apresentações contou com músicas latino-americanas, com ritmos do Pará, Pernambuco, Venezuela, além de repertórios como samba, carimbó e pop rock. “Quando veio o convite, a gente ficou super animado com a possibilidade de nos apresentarmos aqui”, destaca o regente do Coro, Édi Marques Góes. O foco em cantar foi maior ao saber que o HU foi referência no atendimento a casos de Covid-19. “Mudamos a ‘chavinha’ pra cantar, pois mudamos a relação em trazer música para as pessoas que estão aqui, que trabalham, que se dedicaram tanto tempo na pandemia”.

O Coro passou pelos dois Hospitais para levar um “Natal abrasileirado”, segundo Édi. “É muito bom estar aqui nessa época de Natal, as pessoas cantaram e dançaram bastante com a gente. O nosso repertório está bastante variado, trouxemos músicas lentas, justamente por conta da pandemia, para pensar sobre o texto, que fala sobre a vida, amor e sobre o outro”, completa.

“É tranquilizante chegar aqui e sermos bem recebidos pela equipe do Hospital”, salienta a integrante do coral, Luciana de Souza. “A gente se sente bem em trazer essa alegria e energia para quem está internado aqui e fazer elas se conectarem àquilo que elas acreditam para se sentirem bem”. Dentre as pessoas que assistiram à apresentação, a paciente Merivani Rodrigues da Silva ressalta a alegria que sentiu ao ouvir música em ambiente hospitalar. “Foi muito bom, gostei muito da música e da dança, mudou muito meu estado de saúde, melhorou o que eu estava sentindo”. Vinda de Brasília, ela sabia de cor algumas músicas apresentadas. “Amei principalmente a primeira música, foi ótimo ouvir na voz deles, estão de parabéns”.

Além do Coro Cidade de Ponta Grossa, se apresentaram nos Hospitais o Grupo de Professores da Rede Municipal de Educação de Ponta Grossa, Igreja Batista Rio Verde e Associação Beneficente Lua Nova.

Humanização

“Nada mais gratificante neste momento que reconhecer o ótimo trabalho desempenhado pelos servidores”, destaca o diretor geral do HU, Sinvaldo Baglie. As ações desempenhadas pela equipe refletem a preocupação em prestar um atendimento humanizado de maneira contínua, segundo ele. “Durante esses quase dois anos de pandemia, não descansamos em sermos referência no combate à Covid-19. E agora, nesta retomada dos demais atendimentos, permanecemos perseverantes no atendimento integral em saúde”, salienta. O diretor ainda agradece às equipes pelo trabalho realizado em 2021. “Vencemos os desafios impostos pela pandemia sem nunca deixamos de lado o foco do nosso trabalho: o bem estar do paciente. Agradeço e parabenizo cada um que se dispôs em manter a alta qualidade do Hospital Universitário da UEPG”.

Além dos corais, as equipes também entregaram presentes aos pacientes – toalhas de banho para os adultos e brinquedos para as crianças. No total, foram 140 toalhas entregues para pacientes de todos os setores. Os servidores receberam bolachas, preparadas pela equipe de nutrição, juntamente com um cartão de Natal.

As atividades de fim de ano foram pensadas pelo grupo técnico de humanização do HU. A chefe do setor de serviço social do Hospital e coordenadora das atividades, Ines Chuy Lopes, explica que o grupo se reúne sistematicamente para pensar ações que tragam um novo clima, arte e cultura para o ambiente hospitalar. “Este ano nós retomamos as ações de Natal com pessoas no Hospital, mantendo todos os cuidados, e isso para nós é um marco”. Para Inês, as ações natalinas trazem um clima de esperança. “É um momento de retomada de uma vida com mais força, com mais reflexão. É bem emocionante estar convivendo novamente entre as pessoas dessa maneira”, finaliza.

Texto: Jéssica Natal | Fotos: Luciane Navarro e Jéssica Natal